‘Parece que só no Brasil está morrendo gente’, diz Bolsonaro em meio a recorde de mortes


Somente nos últimos sete dias, morreram 15.650 pessoas por Covid no Brasil, o que colocou o país em primeiro lugar no mundo em óbitos no período

['Parece que só no Brasil está morrendo gente', diz Bolsonaro em meio a recorde de mortes]Foto : Isac Nóbrega/PR

Por Juliana Rodrigues

O presidente Jair Bolsonaro disse ontem (22), em cerimônia no Palácio do Planalto, ter a impressão de que, no mundo todo, somente no Brasil há pessoas morrendo por Covid-19. “Parece que, no mundo todo, só no Brasil está morrendo gente”, afirmou.

O país registra recordes diários de mortes. Somente nos últimos sete dias, morreram 15.650 pessoas por Covid no Brasil, o que colocou o país em primeiro lugar no mundo em óbitos no período, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). O número representa 25% das 60.503 mortes registradas no período em todo o mundo. O segundo colocado em mortes são os Estados Unidos (7.252 nos últimos sete dias).

Bolsonaro deu a declaração ao afirmar que é preciso se preocupar com as vidas e também com os empregos, já que, segundo ele, a pessoa desempregada pode ter “problemas” que levem a “óbito, depressão e suicídio”.

“Sempre disse que temos que nos preocupar com vidas, sim, mas também com emprego. Uma pessoa desempregada, ela acaba tendo problemas que podem levar a óbito, depressão e suicídio. Vamos buscar uma maneira de melhor atender à população? Vamos. Parece que, no mundo todo, só no Brasil está morrendo gente. Lamento o número de mortes, qualquer morte”, declarou Bolsonaro.

No último dia 12, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, disse que o número de casos e mortes torna a situação no Brasil “preocupante” e que, “começando pelo governo, todos os interlocutores devem agir de forma séria”. O país é apontado na imprensa internacional como o epicentro da pandemia de Covid no mundo.